VDMFK - Vereinigung der Mund- und Fussmalenden
Künstler in aller Welt, e. V.

Londres, 1988: 7ª Convenção de delegados

No início da convenção, Marlyse Tovae trouxe más notícias aos delegados. Elof Lundberg e Peter N. Spencer, membros do Conselho de Administração, tinham falecido após a última reunião geral de Madrid, em 1985. O falecimento destes dois membros do Conselho resultou na eleição de dois novos artistas para o Conselho de Administração. Segundo os novos estatutos, o Presidente só deveria ser eleito de seis em seis anos, pelo que não teve lugar uma reeleição de Marlyse Tovae para Presidente. Uma vez que Irene Schricker e Eros Bonamini, membros do Conselho de Administração, concorriam novamente às eleições, foram ambos reeleitos para o Conselho por aclamação. Foi realizada uma votação secreta por escrito para preencher os novos lugares vazios do Conselho. O resultado foi a eleição de Erich Macho, pintor com os pés da Áustria e membro fundador, e de Charles Fowler, pintor com a boca da Grã-Bretanha, para o Conselho de Administração. Desta forma, após a terceira convenção de delegados em 1988, o Conselho de Administração tinha a seguinte disposição. Marlyse Tovae, Presidente, Irene Schricker, Eros Bonamini, Erich Macho, Charles Fowler e o conselheiro jurídico, Dr. Dr. Herbert Batliner. Os delegados distinguiram também como membros honorários da APBP duas pessoas que haviam demonstrado o seu valor à APBP. Foram eles Gustav Sturm e Hans Massberger.

Roma, 1992: 8ª Convenção de delegados

A convenção de delegados de 30 de Março a 3 de Abril de 1992 em Roma revestiu-se de um significado especial na História da associação. Em primeiro lugar, foram aprovadas alterações extensas aos estatutos. Em segundo lugar, a audiência com o Papa João Paulo II na Basílica de S. Pedro foi o ponto alto dos 50 anos de história da APBP. O Santo Padre não perdeu a oportunidade de trocar palavras com alguns pintores com a boca e os pés, e de os abençoar.
Foi tema central da conferência a extensa revisão dos estatutos, uma resolução aprovada por unanimidade pelos delegados. As categorias de membros foram alargadas. Enquanto até 1992 só havia membros e membros honorários, os delegados aprovaram provisões completamente novas para outras possibilidades na convenção de 1992. Os estatutos foram alterados no artigo 4, para o seguinte:

“A associação reconhece as seguintes categorias de membros:
a.) Membro pleno
b.) Membro associado
c.) Membro honorário”

As categorias de membros foram alargadas para incluir os “Membros associados”. Outra alteração fundamental dizia respeito ao processo de eleição do Presidente. Durante o mandato de Arnulf Erich Stegmann estava expressamente estipulado nos estatutos que o seu cargo era vitalício. Segundo as novas estipulações após o seu falecimento, o Presidente deveria ser eleito de seis em seis anos. Em 1992, os delegados alteraram estas estipulações na seguinte provisão: “O presidente será eleito em Plenário pelas três convenções seguintes”. Relativamente ao Conselho de Administração, era necessário eleger alguém para substituir a falecida Irene Schricker. Além disso, foi aprovada uma proposta de alargamento do Conselho de Administração a mais um membro. Após a reeleição por aclamação dos membros do Conselho Eros Bonamini, Erich Macho e Charles Fowler, os delegados elegeram, em votação escrita, Ruth Christensen, pintora com a boca da Dinamarca, e Bruce Peardon, pintor com a boca da Austrália.

Vancouver, 1995: 9ª Convenção de delegados

No âmbito da conferência de delegados, verificou-se que, por alturas deste congresso, a APBP incluía 424 artistas de todos os continentes. Além disso, os delegados tiveram de eleger um novo membro do Conselho de Administração, devido ao falecimento do membro do Conselho Erich Macho. Uma vez que só foi proposto um nome, o do Prof. Manuel Parreño, pintor com os pés de Espanha, este foi eleito para o Conselho de Administração por aclamação.